28/05/2024
  • 09:30 Imersão Eleições: inscrições abertas para o maior evento de marketing político para capacitação profissional com foco em campanhas eleitorais
  • 08:10 Botafogo derrota Flamengo por 2 a 0 no Maracanã
  • 08:10 Botafogo vence Flamengo por 2 a 0 no Maracanã
  • 08:09 Botafogo derrota Flamengo por 2 a 0 no Maracanã
  • 08:08 Botafogo derrota Flamengo no Maracanã por 2 a 0

Itamarati/AM – A contratação pelo valor de R$ 1,2 milhão de uma empresa de Manaus para o fornecimento de notebooks, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), pela Prefeitura de Itamarati (a 983 quilômetros de Manaus), será investigada pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM).

A licitação presencial ocorreu no final do ano de 2021 e no último dia 5, o MPAM instaurou, por meio da Promotoria de Justiça de Itamarati, notícia de fato para investigar processo.

O promotor de Justiça Caio Lúcio Fanelon Assis Barros enfatiza o fato de ser um bem de alta tecnologia que sequer tem revendedores autorizados na região de Itamarati, e, mesmo assim, a prefeitura ter optado pelo meio que mais restringe a competição, qual seja, o pregão presencial, sendo que seria plenamente possível a utilização de pregão eletrônico com maior número de licitantes e certamente propostas mais vantajosas para a municipalidade.

Mais de 600 notebooks

A licitação refere-se à aquisição de notebooks para municipalidade, totalizando um expressivo montante de R$ 1.232.891,00 e foi noticiada pelo Portal do Holanda no dia 17 de dezembro último.

“Se forem pagos R$ 2 mil em cada notebook (média de um aparelho básico estudantil) possibilitaria a aquisição de cerca de 616 unidades, o que gera – no mínimo – um estranhamento sobre a necessidade dessa quantidade de equipamentos”, disse o promotor de Justiça.

A prefeitura tem o prazo de dez dias para remeter cópia integral do processo licitatório via pregão presencial para registro de preços nº 25/2021, especialmente que envie relação do material.

Redação 2

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT