28/05/2024
  • 09:30 Imersão Eleições: inscrições abertas para o maior evento de marketing político para capacitação profissional com foco em campanhas eleitorais
  • 08:10 Botafogo derrota Flamengo por 2 a 0 no Maracanã
  • 08:10 Botafogo vence Flamengo por 2 a 0 no Maracanã
  • 08:09 Botafogo derrota Flamengo por 2 a 0 no Maracanã
  • 08:08 Botafogo derrota Flamengo no Maracanã por 2 a 0

Um cabo da Polícia Militar identificado apenas como Mota assassinou um homem dentro de um bar, no município de Altamira, sudoeste do Pará. O crime aconteceu no último domingo (13) e foi registrado por câmeras de segurança do local. Após matar o homem, o policial foi alvejado por outro policial que estava no bar à paisana.

A vítima foi identificada como Erilvaldo de Oliveira. Após disparar diversas vezes contra o homem, o cabo foi atingido por outro policial, identificado como Erickson Cabral, que decidiu atirar em legítima defesa de terceiros.

Ao ser atingido com três tiros disparos pelo colega de farda, Mota foi socorrido e encaminhado para o Hospital Regional. O estado de saúde dele é considerado grave.

Questionado sobre o fato, o tenente coronel da PM Rodrigo Henrique Silva da Silva, comandante do 16º Batalhão do Xingu, afirmou que o militar Cabral agiu de forma assertiva ao atirar contra o PM Mota para proteger as pessoas presentes no local. “No momento que ele ouviu os disparos, agiu de maneira técnica e instintiva. Tentou verbalizar com o atirador, ele não sabia que se tratava de um outro policial, só que o homem não obedeceu. Então o militar teve a necessidade de efetuar os disparos”, destacou.

VEJA VÍDEO:

Redação 2

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT