28/06/2024
  • 20:12 Confrontos marcam Argentina após Senado aprovar megapacote de reformas de Milei.
  • 18:04 Brasil finaliza maio com déficit de R$ 61 bi, o pior resultado sem pandemia.
  • 18:02 General Zuñiga é exibido algemado pelo governo da Bolívia após frustrada tentativa de golpe; assista ao vídeo.
  • 17:59 Prefeitura de Manaus começa recapeamento da avenida Autaz Mirim na zona Leste
  • 17:57 Governador Wilson Lima exalta criação de 24 mil empregos e aporte de R$ 150 milhões no Festival de Parintins

Uma verdade que precisa ser dita de forma clara e transparente é que David deve muito da sua eleição para prefeito de Manaus ao governador Wilson Lima. Durante a campanha, ele negava o fato peremptoriamente. Não se podia tocar neste assunto que ele repelia com veemência. Aliás, esse foi um dos motivos para que durante um debate na TV Norte Brasil ele ficasse completamente desequilibrado e desferisse ameaças até de morte contra o marketeiro do seu adversário.

David não entendeu que quem tem a chave do cofre é o governo do estado, é o governador Wilson Lima que está irrigando os cofres da prefeitura para que ele possa promover suas obras e tocar em frente seus projetos. Entretanto, ele inverte os papéis, coloca-se numa posição de protagonista que ele não tem, quando na realidade precisava ser grato, o que ele não é.

Os investimentos em Manaus são feitos em grande parte com dinheiro do estado e do governo federal através de emendas dos parlamentares, a maior obra da prefeitura até o momento foi pintar praças e jardins, a cidade está bem colorida, reconhecidamente mais alegre, mas é muito pouco para a quantidade de recursos que a prefeitura vem recebendo.

A prefeitura de David está parecendo uma carroça vazia, faz muito barulho, mas não tem conteúdo para mostrar, não adianta falar em asfaltar ruas, isso todos fazem e sempre mal feito para periodicamente mostrar serviço para a população.

O Avante é um partido pequeno para aspirar a indicação do vice na chapa de Wilson Lima, não tem tempo de TV e nem fundo partidário. David quer indicar o vice a qualquer custo para poder ter controle sobre o governo, deixar o governador emparedado nos mesmos padrões do atual, Carlos Almeida, que conspirou e sabotou o governo continuamente querendo ascender a cadeira de chefe do executivo. As pessoas inconfiáveis veem como impossível a possibilidade de confiar em alguém, sobretudo na política.

O vice de Wilson deveria, em uma análise prévia dos atuais cenários, vir do PL, o partido é estruturado, agrega tempo de TV, fundo partidário, terá uma chapa forte de candidatos a deputados federais e estaduais, um nome ao Senado que está em franca ascensão e, fundamentalmente, a popularidade do presidente Bolsonaro na cidade de Manaus, essa realidade assusta a estrela cadente de David, entretanto, coloca as coisas nos seus devidos lugares.

David tem se comportado como protagonista de um processo eleitoral que não lhe pertence, ainda não entendeu que ele é dependente, é devedor do governador Wilson Lima e não credor como ele diz. Ele quer ser governador antes de ser prefeito.

Quanto a união de Arthur, Amazonino e Eduardo Braga, trata-se da aliança do fim dos tempos…

Que phase!

Redação 2

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT