28/02/2024
  • 10:30 Pastores investigados pela Polícia Federal têm ligação com Marcos Bastos, do “Pai Resgatando Vidas”; confira vídeos
  • 10:25 TCE apresenta à Aleam minuta do projeto de criação da Ouvidoria da Mulher
  • 10:19 Fernanda Gentil é diagnosticada com paralisia de Bell: entenda mais sobre a doença
  • 10:14 “Bons de briga”: torcedores enfrentam batalhão de seguranças em jogo; assista aos vídeos
  • 07:06 Hemoam convoca doadores do tipo O devido a estoque baixo de sangue

Depois de março, nada será como antes na politica do Amazonas. O que mais ameaça alguns pré-candidatos é a “mistura” dos partidos em federações, brecha aberta pela nova legislação eleitoral. Assim, caso o União Brasil – que nasce da fusão do DEM com o PSL – decida atuar de forma unificada com o MDB, dois caciques poderão medir forças na convenção de julho, que vai escolher o candidato da nova  Federação Partidária:  o senador Eduardo Braga, atualmente no MDB, e Amazonino Mendes, com intenções de ingressar no União Brasil.

A armadilha está no prazo de ingresso de candidatos nos partidos (março), enquanto as federações poderão ser consolidadas até maio. Amazonino sente cheiro de armadilha, mas não foge da raia. Estuda ingressar no UB com todos os riscos que isso representa.

A seu favor, o receio dos adversários em enfrentá-lo diante de uma popularidade que não cede. Contra, o fato de não ser mais jovem. Mas não menos lúcido, ou menos inteligente. Sabe  o que vai pesar nas escolhas que grupos pequenos de pessoas sem memória acabam fazendo.

Talvez por isso Amazonino esteja aceitando ser cortejado pelo PSD, pelo PSDB e até pelo PT. São horizontes que não se abrem para qualquer um. É preciso ter história, ter construído um legado…

Redação 2

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT