28/06/2024
  • 11:25 Ex-noivo de Djidja, Bruno Roberto recebe prisão domiciliar por decisão judicial
  • 11:21 Prefeito David Almeida inaugura novas estruturas da feira itinerante Prefeito 2 Novo título: Prefeito David Almeida inaugura novos espaços na feira itinerante Prefeito 2
  • 10:04 Forças de Segurança se unem na Festa dos Visitantes em Parintins
  • 20:12 Confrontos marcam Argentina após Senado aprovar megapacote de reformas de Milei.
  • 18:04 Brasil finaliza maio com déficit de R$ 61 bi, o pior resultado sem pandemia.
Foto: divulgação

Manaus – Em um desenvolvimento recente, Bruno Roberto da Silva Lima, anteriormente comprometido com Djidja Cardoso, obteve permissão para cumprir prisão em regime domiciliar, segundo justiça estabelecida no Amazonas. Detido desde o dia 7 de junho, Bruno é suspeito de participar de uma seita familiar, acusada de contribuir para o trágico falecimento da antiga companheira no dia 28 de maio deste ano.

As apurações indicaram uma organização voltada para a manipulação e a disseminação do anestésico Cetamina, um fármaco de indicação veterinária, que supostamente levou à morte de Djidja. Em vista dessas acusações, Bruno foi capturado. No entanto, obteve sucesso em sua solicitação de Habeas Corpus, resultando na mudança de sua pena para acomodação domiciliar, sob rigorosas medidas de precaução, que inclui o uso contínuo de uma tornozeleira eletrônica para seu controle.

Durante o interrogatório, Bruno admitiu ter se distanciado da ex-companheira e da seita religiosa fundada pela família da mesma, depois de ser alertado por um profissional da saúde sobre as perigosidades relacionadas ao consumo de cetamina. Ele ainda mencionou a realização de uma tatuagem em seu corpo com a frase “Pai, Mãe, Vida” — o nome da congregação religiosa — efetuada durante uma visitação no espaço onde Djidja encontrou seu fim.

Essa mudança de status judicial de Bruno foi determinada um dia logo após o oferecimento de seu testemunho. Precisamente uma semana seguida ao óbito de Djidja Cardoso, seu veículo foi descoberto abandonado em um estabelecimento empresarial na região Sul de Manaus, deixado ali por Bruno.

Agora, Bruno Roberto da Silva Lima está agendado para ser liberado da detenção nesta sexta-feira, dia 28.

Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/policia/justica-concede-prisao-domiciliar-para-bruno-roberto-ex-noivo-de-djidja/

Redação 2

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT