28/02/2024
  • 10:30 Pastores investigados pela Polícia Federal têm ligação com Marcos Bastos, do “Pai Resgatando Vidas”; confira vídeos
  • 10:25 TCE apresenta à Aleam minuta do projeto de criação da Ouvidoria da Mulher
  • 10:19 Fernanda Gentil é diagnosticada com paralisia de Bell: entenda mais sobre a doença
  • 10:14 “Bons de briga”: torcedores enfrentam batalhão de seguranças em jogo; assista aos vídeos
  • 07:06 Hemoam convoca doadores do tipo O devido a estoque baixo de sangue

O ex-juiz Sergio Moro anunciou na tarde desta quinta-feira (31) que desistiu da candidatura à Presidência da República. Moro assinou, a filiação ao União Brasil e, com isso, deixa o Podemos. Apesar da mudança, ele ainda não decidiu a qual cargo concorrerá nas eleições deste ano.

“O Brasil precisa de uma alternativa que livre o país dos extremos, da instabilidade e da radicalização. Por isso, aceitei o convite do presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar, para me filiar ao partido e, assim, facilitar as negociações das forças políticas de centro democrático em busca de uma candidatura presidencial única”, escreveu o ex-juiz.

“A troca de legenda foi comunicada à direção do Podemos, a quem agradeço todo o apoio. Para ingressar no novo partido, abro mão, nesse momento, da pré-candidatura presidencial e serei um soldado da democracia para recuperar o sonho de um Brasil melhor.”

Antes do anúncio do ex-ministro, membros da cúpula do União Brasil tinham afirmado em um comunicado nesta quinta-feira (31) que Sergio Moro, recém-filiado à legenda, não deve ser o nome do partido nas eleições presidenciais deste ano.

Deu ruim

Em novembro do ano passado, Moro filiou-se ao Podemos, e chegou a ser lançado como pré-candidato à Presidência. Os números dele, contudo, não evoluíram nas pesquisas como se esperava e a situação no partido ficou mais complicada. 

Redação 2

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT