29/06/2024
  • 11:34 Vídeo: Membro do PCC é atingido por 15 tiros na cabeça em Manaus; assista
  • 11:30 PUMP é multada em R$18 mil por doação ilegal a candidato
  • 11:25 Ex-noivo de Djidja, Bruno Roberto recebe prisão domiciliar por decisão judicial
  • 11:21 Prefeito David Almeida inaugura novas estruturas da feira itinerante Prefeito 2 Novo título: Prefeito David Almeida inaugura novos espaços na feira itinerante Prefeito 2
  • 10:04 Forças de Segurança se unem na Festa dos Visitantes em Parintins

A Justiça concedeu liberdade ao casal de empresários  Jordana e Joabson, presos acusados de serem os mandantes do assassinato do sargento do Exército Lucas Ramon Silva Guimarães. A decisão foi tomada pelo ministro Reynaldo Soares da Fonseca na noite desta sexta-feira (18).

O ministro acolheu o pedido da defesa, contrária à prisão por falta de provas. O advogado Raphael Skrobot Barbosa Grosso espeque se seus clientes sejam soltos ainda neste sábado (19). “A ordem de Habeas Corpus que concedeu a revogação da primeira prisão foi clara ao dizer que não havia elementos que ensejassem a prisão do casal. Posteriormente, quando a nova prisão foi decretada não havia, nos autos, nenhum fato novo que fundamentasse uma nova cautelar a ser imposta. Ou seja a decisão do STJ de hoje só confirma o que o STJ já havia decidido ao conceder a ordem de Habeas Corpus ano passado”, informou o advogado.

O CASO

Ramom foi assassinado dentro do próprio comércio no dia 1º de setembro do ano passado. Um pistoleiro entrou no local e atirou à queima-roupa no sargento, que teria sido morto por ter um caso com Jordana. Ramom também era casado e a esposa estava grávida.

Além do caso, Ramom teria recebido dinheiro de Jordana, e com medo de ser morto, resolveu devolver os valores. Jordana Azevedo e Joabson Agostinho chegaram a fugir, foram presos, soltos, e presos novamente.

Uma arma calibre 38 e 5 munições calibre 12 foram encontrados em uma das unidades da rede de supermercado na Torquato Tapajós.

O gerente do supermercado e mais duas mulheres também estão envolvidas no caso, afirma a polícia.

Redação 2

RELATED ARTICLES